Zimbábue monta tendas para receber vítimas de perseguições na África do Sul

AFP

HARARE — O Zimbábue montou abrigos temporários para seus cidadãos que deixam a África do Sul com medo de uma nova onda de violência xenófoba, indicaram nesta segunda-feira os serviços de defesa civil. “Foram montadas três grandes tendas em Beitbridge”, principal cidade entre o Zimbábue e a África do Sul, e o mesmo número “em Plumtree para aqueles que decidem voltar por Botsuana”, declarou à AFP o chefe da Defesa Civil, Madzudzo Pawadyira. Imigrantes começaram a deixar a África do Sul há quinze dias com medo de uma onda de violência contra os estrangeiros após a Copa do Mundo de futebol (11 de junho-11 de julho). “Houve um aumento da movimentação em Beitbrigde, mas isso não ocorre apenas com zimbabuanos, há também zambianos ou malauianos”, confirmou Pawadyira.

“Preparamos planos de urgência em parceria com agências das Nações Unidas e ONGs” para reagir em caso de retornos massivos, acrescentou. “As autoridades sul-africanas nos asseguram que vão impedir esses ataques. É animador”, disse. Em maio de 2008, sul-africanos atacaram imigrantes de países vizinhos, acusando-os de tirar seus empregos e de contribuir com a criminalidade. Sessenta e duas pessoas foram mortas e dezenas de milhares de estrangeiros fugiram de suas casas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s