Skype lança versão ‘light’ para voluntários em campos de refugiados

GENEBRA – O Skype lançou uma versão básica de seu software de telefonia projetado para funcionar em conexões lentas, ainda comuns em muitas partes do mundo. O presidente-executivo da empresa, Tony Bates, disse que o redesenho foi feito após um pedido da agência de refugiados da ONU, que precisava de ajudar para se comunicar com familiares quando estivessem em lugares remotos.

Esse telefonemas sempre foram um prazer raro para voluntários em missões humanitárias que, além de suportar climas ásperos e a ameaça de violência, também lutam contra a solidão quando são enviados em situações de emergência a locais sem redes de celulares e muito menos telefones fixos.

– É um avanço tecnológico em termos do que podemos fazer com o Skype, pois ele pode ser usado em uma banda muito baixa – disse Bates à Associated Press.

A versão regular do Skype é proibida em alguns campos da agência de refugiados da ONU (UNHCR, na sigla em inglês) pois consome muita banda, roubando de aplicativos críticos o precioso espaço nas conexões via satélite ou por microondas.

A nova versão – na verdade baseada numa versão obsoleta do Skype – pode realizar chamadas de voz em conexões tão lentas quando as antigas dial-up usadas na década de 1990.

Bates disse que o programa está sendo enviado para mais de mil voluntários em lugares como o Afeganistão, Darfur e na Somália, onde a guerra e a pobreza extrema fazem com que as conexões de banda larga sejam raras.

No futuro, o software também pode ser disponibilizado aos refugiados ajudados pelo UNHCR, bem como a outras agências humanitárias, disse ele, embora não haja planos de liberá-lo publicamente.

Antoine Bertout, que trabalhou no projeto com quatro outros voluntários da empresa, disse que os engenheiros foram obrigados a “voltar ao básico” na sua forma de programação, fazendo com que muitas das novas funcionalidades dependam da velocidade de conexão e cortando outras, como compartilhamento de desktop.

– O Skype irá reconhecer se a largura de banda é forte o suficiente para fazer uma chamada de vídeo – disse ele, acrescentando que a versão dos voluntários também não usa o sistema peer-to-peer do Skype, que requer que os usuários compartilhem sua largura de banda com outros.

O técnico Sylvian Tiako foi um dos responsáveis pelos testes do programa. Falando sobre uma linha Skype frágil, mas audível de Skype em Goma, no leste do Congo, Tiako disse que tinha usado com sucesso o aplicativo para chamar amigos e família no oeste da África, Europa e América do Norte.

O Skype informou que também vai contribuir com os esforços da UNHCR na captação de recursos, mostrando banners para usuários nos EUA, Austrália e Japão.

A agência de refugiados adotou tecnologias como o Google Maps, You Tube e Twitter nos últimos anos para mostrar seu trabalho de ajuda a dezenas de milhões de pessoas que fogem de pobreza, guerra e perseguição.

Fonte: http://oglobo.globo.com/tecnologia/mat/2010/12/06/skype-lanca-versao-light-para-voluntarios-em-campos-de-refugiados-923197152.asp

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s