Em Johanesburgo, Michelle Obama rende tributo à luta contra o apartheid

A primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, prestou nesta quarta-feira em Johanesburgo uma homenagem às pessoas que lutaram contra o apartheid e convocou os jovens para manterem esse espírito para resolver os problemas atuais. Michelle rendeu o tributo em discurso pronunciado no bairro de Soweto, emblema da libertação negra do sistema de segregação racial da África do Sul, que foi abolida a princípios dos anos 90. Em visita oficial à África do Sul desde domingo, junto à mãe, Marin Robinson, e às duas filhas, Malia e Sasha, a esposa de Barack Obama foi nesta quarta a Soweto para participar do Fórum de Liderança Feminina da África, que reúne mulheres de todo o continente para abordar seu papel no desenvolvimento de suas respectivas comunidades. No encontro, que foi realizado na igreja de Regina Mundi, onde em 1976 aconteceu a primeira revolta contra o regime de segregação racial sul-africano, Michelle relembrou os líderes da luta pela libertação negra e motivou os jovens a se inspirarem neles. “Vocês podem ser a geração de conquistas que acredita que as indústrias podem transformar nossas economias, que leva a prosperidade e as oportunidades aos cantos esquecidos do planeta e acaba com a fome e a Aids para sempre”, afirmou a primeira-dama americana, segundo a emissora local “Talk Radio”. A esposa do presidente dos EUA fez um percurso pela história da África do Sul para estabelecer paralelismos entre os anos de luta contra o apartheid e os desafios impostos pelos problemas atuais atravessados pela África Subsaariana, com os níveis de desenvolvimento humano mais baixos do planeta. Cerca de mil de pessoas ouviram Michelle no interior da igreja, e várias outras aguardaram do lado de fora para poder ver a primeira-dama. Ao término do encontro, ela fez uma oferenda de flores no monumento a Hector Pierteson, menino que foi baleado pela Polícia sul-africana há 35 anos e que se tornou o símbolo da luta contra o apartheid. Michelle Obama e sua família têm programado viajar para Cidade do Cabo, ao sul do país, para se reunir nesta quinta-feira com o Prêmio Nobel da Paz e arcebispo emérito Desmond Tutu. Na última segunda-feira, a primeira-dama dos EUA já teve a oportunidade de visitar o ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela, que a recebeu em sua residência de Houghton (Johanesburgo), onde descansa após ter ficado internado em um hospital em fevereiro devido a uma complicação respiratória. A família Obama finalizará a visita à África, a primeira de Michelle fora do território americano desde que Barack assumiu a Presidência, em Botsuana, país limítrofe com a África do Sul, onde deverá realizar um safári. EFE jv/dr

“Copyright Efe – Todos os direitos de reprodução e representação são reservados para a Agência Efe.”

 Fonte: http://noticias.r7.com/internacional/noticias/em-johanesburgo-michelle-obama-rende-tributo-a-luta-contra-o-apartheid-20110622.html

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s