Bankoma leva tradição da cultura afro para o circuito de carnaval de Salvador

Grupo preenche lacuna na folia momesca retratando ‘invisibilidade social’.
‘O Tempo e a Criança’ foi o tema escolhido para o desfile nesta quinta-feira.

Com o tema “Tembwa Ye Ndenge”, que significa “O Tempo e a Criança”, o bloco  Bankoma desfilou nesta quinta-feira (16) no Circuito Campo Grande. O objetivo foi preservar a cultura infantil, mostrando as possibilidades de ensino e formação social com base nas matrizes africanas. “É através disso que a criança se projeta no futuro”, disse Eliana Santos, coordenadora pedagógica do bloco.

O grupo é conhecido por preencher uma lacuna na folia baiana por evidenciar a presença da cultura afro na sociedade. Atualmente o bloco desenvolve atividades educacionais no Terreiro São Jorge Filho da Goméia. De origem Banto, “Bankoma” significa “reunião de pessoas”.

Neste ano, muito blocos estão homenageando a África, tema que é constante na abordagem carnavalesca e cotidiana do bloco. “É importante convergir o trabalho da matriz africana, que precisa ser vista e entendida. Procuramos nosso espaço e o reconhecimento desse trabalho cultural”, disse Eliana.

Bankoma mostra referências do terreiro São Jorge Filho da Goméia no carnaval de Salvador (Foto: Edgar de Souza/G1)Bankoma mostra referências do terreiro São Jorge Filho da Goméia no carnaval de Salvador (Foto: Edgar de Souza/G1)
Fonte: Globo.com
Postado por Mario Lira – assessoria de imprensa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s