Furto do celular da primeira-dama de Madagascar provoca busca frenética

Seguranças ‘varrem’ cidade de Toamasina, mas aparelho não foi encontrado.
Após 5 dias de buscas, 7 pessoas são suspeitas do furto.

 

O furto do telefone celular da primeira-dama de Madagascar, Mialy Rajoelina, provocou uma intensa busca no país africano, já que o aparelho poderia conter “informações delicadas” e “contatos de gente importante”.

Segundo a revista “Africa Review”, o BlackBerry da mulher desapareceu na sexta-feira (16) passada quando carregava sua bateria no escritório presidencial da cidade litorânea de Toamasina.

Após o anúncio do furto, civis e agentes de segurança iniciaram uma intensa busca na região.

“O furto aconteceu na sexta-feira passada e sete pessoas foram acusadas após cinco dias”, diz a revista.

O atual presidente de Madagascar, Andry Rajoelina, chegou ao poder em 2009 após um golpe de Estado apoiado pelo Exército que serviu para depor Marc Ravalomanana, atualmente exilado na África do Sul.

Desde o levante, o regime de Rajoelina está submetido ao ostracismo internacional e suspenso dentro da União Africana e da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral, enquanto não for restabelecida a ordem constitucional.

Fonte: Globo.com

Postado por Mario Lira – assessor de imprensa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s